Acerca de mim

Um pouco sobre mim

Nascido na Freguesia da Foz do Douro, Porto, berço da minha infância e juventude, mudei-me mais tarde para o "coração" da vizinha freguesia de Nevogilde, onde vivi alguns anos, freguesia que em tempos idos foi parte do concelho de Bouças (actualmente Matosinhos), considerada também como Foz, particularmente a sua frente marítima, destacada pelas avenidas do Brasil e de Montevideu, Após a reforma administrativa do Porto, S. Miguel de Nevogilde passou a fazer parte integrante da cidade e uma das suas quinze freguesias. Refiro o local onde vivi como "coração" da freguesia de Nevogilde, pelo destaque que o Largo (com o mesmo nome) merece, por ser o ponto principal de Nevogilde, largo que, tal como referiu em tempos o historiador Germano Silva, num artigo publicado no Jornal de Notícias: “é um dos raros recantos do Porto onde o urbanismo moderno não matou definitivamente o ambiente de ruralidade que por ali se respira”. Há mais de 30 anos fixei-me em Matosinhos, onde actualmente resido, próximo ao mar, mar esse que me viu nascer e sem o qual já não me habituava a viver. Gosto do seu barulho, do seu silêncio e do seu cheiro. Gosto de o sentir por perto e de caminhar junto a ele. Ele faz parte da minha vida.

sábado, 19 de novembro de 2011

Conjunto Típico Estrelas da Foz - Um pouco da sua história.


O Conjunto Típico Estrelas da Foz nasceu na Foz do Douro, Porto, em 19 de Setembro de 1962.

Numa altura em que apareceram, um pouco por todo o país, agrupamentos de música popular portuguesa, do quais se destaca o Conjunto António Mafra, nascido no Porto e talvez inspirador de muitos outros, também os “Estrelas da Foz”, como eram conhecidos, foram criando muitos temas naquele estilo musical para que estavam vocacionados

Desde o seu aparecimento foram participando em diversos festivais, espectáculos e actuações diversas.

Do historial de prémios do grupo, destaca-se o troféu de vencedor do “Capacete de Ouro”, do festival de música popular portuguesa realizado pelos Bombeiros Voluntários de Leça da Palmeira e o troféu denominado “Taça Quadrante Norte” do festival, também de música popular portuguesa, iniciativa do Jornal de Notícias.
Conjunto Típico Estrelas da Foz - Quando esta foto foi tirada, para a capa de uma das cassetes do grupo, ainda a escultura de "S. João a baptizar Cristo" que se vê na imagem, estava na zona do Marégrafo. Posteriormente, em 1994, foi implantada no lago do Jardim do Passeio Alegre, junto à "Foca". É da autoria do membro do grupo, saudoso Senhor Alberto dos Pilotos, como era conhecido (o segundo a contar da esquerda) 

Depois de um interregno de vários anos, reapareceu no ano de 2000 com alteração na sua formação. Entraram dois novos elementos substituindo um por doença e outro que havia falecido.

Participou, em Junho de 2003, no III Festival Amador da Canção da Foz do Douro, iniciativa conjunta do Orfeão da Foz do Douro e da Banda Marcial da Foz, tendo obtido o primeiro prémio no tema regional, com a canção O DOURO NAMORA A FOZ.

Ao longo de toda a carreira gravou dois discos single, com a etiqueta Orfeu, três cassetes e um CD, este em 2003, com o tema vencedor do Festival antes citado.

As letras e músicas do seu vasto repertório são da autoria de António Pinheiro, fundador do grupo e um dos seus componentes.

Há alguns anos que este grupo se encontra desactivado.




Vídeo que publiquei em 01/11/2011 no Youtube com o tema 
O Douro Namora a Foz e imagens da Foz do Douro, da minha autoria.



Relação de alguns dos temas do repertório do Conjunto Típico Estrelas da Foz

O Jardineiro
Viva o Porto
Cavaquinhos do Minho
O Resmungão
O Licas
Rusga da Foz
A Vizinha de Baião
O Canário da Anita
O Meu Vizinho João
Tomatal
Coça o Bicho
O Douro Namora a Foz
Rapioqueiro do Porto
O Chico da Careca
Vestido das Pintinhas
A Vaca da Minha Prima
O Quim da Pasteleira
Ladainha de Solteiro
Sonhos Sem Mote
Panteras e Dragões
Desfolhadas Com Milho Rei

Imagens de Matosinhos à Foz do Douro

Seguidores